quinta-feira, 2 de julho de 2009

O Aquecer


Hei de sentir este frio até quando?
Se encontrei as luzes que agora iluminam a estrada?
Serão as chuvas e trovoadas que rondam o meu corpo?
Serão os vários dedos a cutucarem as feridas que me incomodam?
Serão os pensamentos que me arrastam para os bueiros do pessimismo?
Serão as imagens passadas a rasgarem minha memória sem dó nem piedade?

Estou procurando me aquecer.
Mesmo meus olhos vendo um mundo tão cinza e degradado por goteiras de umidade,
Que respingam na minha pele provocando incômodo e resgatando dores passadas.

Pouco importa.
Mesmo embaixo do frio, procurarei me aquecer.


Danilo Moreira


Gostou do blog? Então, nao o perca de vista. Adicione nos seus favoritos, assine o feed ou seja um Seguidor.


FOTO: http://www.photo.net/photo/pcd0511/stockholm-skansen-fireplace-51.4.jpg

11 comentários:

Anderson Cavalcanti disse...

Oi Danilo!
Vim retribuir a sua visita e acabei adorando o seu blog.
Está poesia que você escreveu é FANTÁSTICA!
Muitos parabéns!

Sim, sou SUPER fã da Série "Anos Incríveis".
Me arrepio só de lembrar.

Abraços,
www.andersoncavalcanti.blogspot.com

Edilaine disse...

Lindo poema, vc escreve mto bem... e não esqueça se aquecer-se bem... rs

Bruno disse...

"Serão as imagens passadas a rasgarem minha memória sem dó nem piedade?"

É bem humano isso.
Parece que entendo perfeitamente o quão gélido sua alma está... e o bombardeio não o deixa entender de onde vem esse frio todo. isso passa, diz um devoto da esperança.

abçs.

Morfeus disse...

incrivel como o frio e o calor sao opostos em quase todos os sentidos, somente em um deles eles sao identicos: o fato de nos incomodar quando e exceço. Quente ou frio? Será que morno seria melhor? Irrelevante essa pergunta, quando ou o frio ou o calor representam sensações internas chamadas sentimentos.

Muito bom texto!
=)

Menino Poeta disse...

É o frio, o quente exageradamente atrapalha, assim como o amor que sinto por alguém, não precisa ser exagerado, mais sim renovado... belíssimo o seu post.

Marcelo A. disse...

"Estou procurando me aquecer.
Mesmo meus olhos vendo um mundo tão cinza e degradado por goteiras de umidade,
Que respingam na minha pele provocando incômodo e resgatando dores passadas.

Pouco importa.
Mesmo embaixo do frio, procurarei me aquecer.'

O final é maravilhoso. É o retrato de alguém que, apesar do frio, das chuvas, trovoadas e feridas, ainda quer se aquecer... Num mundo onde todo mundo tá deprimido, com síndrome disso, síndrome daquilo, sua mensagem foi reconfortante...

Então tu também era fã da Emanuelle? Grande Emanuelle!

Uahahahhahahaaaaaaaa!!!!

Claro que aceito trocar links! Imagina, a honra é minha...

Valeu, irmão! Abração e sucesso!

Diego Janjão disse...

belas palavras e belo pensamento...

num importa onde esteja,procure sempre o que precisa!

Janaina Moraes disse...

Nossa menino, que texto mais pesado.
Conseguiu usar as palavras de uma forma que o texto ficasse com sentimentos mil, envoltos em uma leveza, mas com cheiro de poeira.
Muito bom, gostei mesmo.

Rafael disse...

Olá, gostei do seu blog!
Li agora o conto do creme barbear, achei interessante a ideia, de que estarmos de bem com nós mesmos já é o suficiente...
Abraço

Daniela disse...

"Pouco importa.
Mesmo embaixo do frio, procurarei me aquecer."
Eu tbm quero me aquecer...
Mais um belo texto.

Beijos
Dani

antoniopimenta disse...

Verdade que tudo que incomoda quando excesso... como agora, tá muito frio aqui..

Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...